Tecnologia

Saiba quais são as tendências tecnológicas decisivas para 2024

Autor

SPS Grop

Publicado em
Compartilhe

2024 está chegando. Você já está preparado para acompanhar as tendências tecnológicas do próximo ano? Que tal recapitular quais serão essas tendências segundo a Gartner?

Esse é um cenário que se molda por tendências inovadoras que prometem transformar a maneira como vivemos e fazemos negócios. Vamos explorar algumas dessas tendências, destacando o impacto que terão no panorama tecnológico global.

 

Inteligência artificial generativa democratizada

A democratização da Inteligência Artificial Generativa (GenAI) está sendo impulsionada por uma confluência de fatores, incluindo modelos pré-treinados, computação em nuvem e o uso de código aberto. Isso permite que profissionais em todo o mundo acessem e utilizem a GenAI de maneira mais fácil.

À medida que essa tendência se desenvolve, é esperado que até 2026 mais de 80% das empresas tenham adotado APIs e modelos GenAI. Isso não apenas democratiza o conhecimento e as habilidades em inteligência artificial, mas também promete transformar a forma como as empresas operam, inovam e interagem com seus clientes.

Gerenciamento de confiança, risco e segurança da Inteligência Artificial (TRiSM)

Com a crescente adoção da inteligência artificial, surge a necessidade crítica de Gerenciamento de Confiança, Risco e Segurança da Inteligência Artificial (TRiSM),  um conjunto de práticas e processos que visam assegurar a integridade, confiança e segurança das soluções baseadas em inteligência artificial (IA).

Confiança

O aspecto de confiança envolve garantir que as decisões tomadas por sistemas de IA sejam compreensíveis, transparentes e alinhadas com as expectativas dos usuários e partes interessadas. 

Risco

O gerenciamento de riscos envolve a identificação, avaliação e mitigação de possíveis ameaças e vulnerabilidades associadas às aplicações de IA.

Segurança

O componente de segurança refere-se às medidas adotadas para proteger sistemas de IA contra acesso não autorizado, manipulação de dados e outros tipos de ameaças. 

Empresas que implementam controles TRiSM até 2026 estão posicionadas para melhorar a precisão de suas decisões, eliminando até 80% das informações imprecisas. Isso não apenas protege as organizações contra ameaças e riscos associados à IA, mas também constrói confiança nas tecnologias emergentes.

Desenvolvimento auxiliado por Inteligência Artificial

O desenvolvimento assistido por Inteligência Artificial (IA), por meio de tecnologias como GenAI e Machine Learning, está transformando fundamentalmente a abordagem tradicional na engenharia de software. Essas ferramentas têm um impacto notável na produtividade dos desenvolvedores, proporcionando uma mudança significativa em como eles conduzem suas atividades. Ao automatizar tarefas rotineiras e simplificar processos complexos, as tecnologias de IA permitem que os desenvolvedores concentrem seus esforços em atividades estratégicas de maior valor, como o design de aplicativos.

A aceleração do ciclo de desenvolvimento é uma das consequências diretas desse avanço. Com a automação de várias etapas do processo de desenvolvimento, desde a codificação até os testes, os desenvolvedores conseguem entregar produtos de software de maneira mais rápida e eficiente. Além disso, a IA contribui para a criação de soluções mais inovadoras, ao oferecer insights valiosos durante o desenvolvimento e facilitar a experimentação com abordagens criativas.

Essa transformação não apenas melhora a eficiência operacional, mas também promove a inovação contínua.

Aplicações inteligentes

Diante da preocupação significativa com a escassez de talentos, as aplicações inteligentes se tornam elementos essenciais na automação e aprimoramento das atividades. Essas aplicações são dotadas de capacidades de aprendizado adaptativo, o que lhes confere a habilidade de proporcionar experiências dinâmicas aos usuários. 

O contexto torna-se ainda mais relevante quando consideramos que 26% dos CEOs identificam a escassez de talentos como o maior risco para suas organizações.

Gestão contínua de exposição a ameaças

A Gestão Contínua de Exposição a Ameaças (CTEM) destaca-se como uma estratégia indispensável para avaliar de maneira contínua a acessibilidade e exposição de ativos digitais e físicos a possíveis ameaças. Priorizar a implementação da CTEM até 2026 não apenas constitui uma medida proativa, mas também oferece às empresas a oportunidade de alcançar uma substancial redução nas violações de segurança.

Essa abordagem envolve uma vigilância constante sobre a infraestrutura digital e física da organização, identificando e avaliando potenciais pontos vulneráveis. Ao monitorar de forma contínua e sistemática os riscos, a CTEM permite uma resposta rápida a ameaças emergentes, garantindo um ambiente mais seguro e resiliente contra ataques cibernéticos e outros desafios de segurança.

Machine Customers

Os “custobots” ou Machine Customers  são atores econômicos não-humanos que podem negociar e adquirir autonomamente bens e serviços em troca de pagamento, ou seja, um consumidor não-humano. 

Prevê-se que até 2028, 15 bilhões de produtos conectados atuarão como clientes, gerando trilhões em receitas até 2030. Estratégias empresariais devem ser adaptadas para facilitar a interação com esses consumidores não humanos, abrindo espaço para a criação de novos modelos de negócios e parcerias.

Tecnologia sustentável

A crescente preocupação com o consumo de energia relacionado a tecnologias sustentáveis, como IA, criptomoedas, IoT e computação em nuvem, destaca a importância de abordagens responsáveis. 

Até 2027, espera-se que 25% dos CIOs tenham suas compensações vinculadas ao impacto da tecnologia sustentável, incentivando práticas mais ecológicas e conscientes.

Engenharia de plataformas

A Engenharia de Plataformas refere-se à prática de otimizar a produtividade, a experiência do usuário e a entrega de valor comercial por meio do desenvolvimento e aprimoramento contínuo de plataformas tecnológicas. Essas plataformas podem abranger uma variedade de serviços, ferramentas e recursos integrados, destinados a facilitar processos internos e externos de uma organização.

Ao investir na engenharia de plataformas, as empresas buscam construir ambientes internos de autosserviço. Essas plataformas são projetadas para capacitar colaboradores, fornecendo-lhes acesso simplificado a recursos e ferramentas necessários para desempenhar suas funções de maneira eficiente. Isso não apenas agiliza as operações internas, mas também estimula a inovação, permitindo que as equipes experimentem e implementem soluções de forma mais ágil.

Plataformas de nuvem da indústria

A crescente adoção de Plataformas de Nuvem da Indústria (ICPs) representa uma tendência em ascensão, projetando-se que mais de 70% das empresas adotem essa abordagem até 2027. 

Essas plataformas são conjuntos abrangentes de serviços em nuvem que oferecem Soluções como Serviço (SaaS), Plataforma como Serviço (PaaS) e Infraestrutura como Serviço (IaaS) direcionadas especificamente para os setores industriais.

Essas tendências não apenas definirão o cenário, mas também criarão oportunidades significativas para inovação e crescimento. O desafio para as empresas é abraçar essas mudanças, liderando a jornada rumo a um futuro mais conectado e inteligente.

SPS Group

Soluções em Tecnologias

Especializada em soluções, através de processos e sistemas do ecossistema SAP, integrando informações de maneira rápida e confiável, tornando seu negócio mais eficiente.

Traduzir »
Precisa de ajuda?